quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Mato Grosso

Cuiabá
Hotel
Hotel Mato Grosso - um hotel normal no centro.
Fone: 65 3361 7400

Para alugar um carro usamos o serviço de uma cara chamado Beto (Fone: depois coloco. Indicação do hotel), mais varato que as locadora tradicionais. Curioso, o cara nãopede nada, dá o carro e depois você devolve e pronto. Insistir para vir um carrinho melhor.

Chapada dos Guimarães

Para ficar existem várias pousadas mas, tudo meio assim, meia boca. Caras e fraquinhas. Mas tem uma que é cara e boa.
Solar do Inglês. O inglês mesmo é uma figura - Richard - casado com uma senhora simpática, Paula.
Será recepcionado pleo simpático Zé Maria. Os apartamento melhores são o 5, 7 e 8.
O preço em agosto de 2009 era 280,00 com um belo café da manha (que não é o típico English breakfast, fortunatelly!) e o tal chá das cinco, bem gostoso.
Fone: 65 33011389

Visitamos a Villa Guimarães. Tem apartamentos e uns quartos no andarde cxima com banheior coletivo. Legal para quem vai em tchurma. O preço era em torno de 220,00/2 pessoas. Nada de especial mas não é ruim.

Para comer e tomar um drink, tem um monte de bares na cidade, todos meio assim derrubadinhos e, meio que sempre com aqueles terríveis carros com música altíssima na porta, na praça e em tudo que é canto. Mas para figir, vá para o Morro dos Ventos e encontrá três precisosidades, todos de uma mesma família.
O fantástico é o Da Mata (Fone: 65 3301 3483/84721 8810 bistrodamata@yahoo.com.br). Um lugar super romântico, bela vista e bom serviço e comida. Vale a visita
Tem também o árabe Xá ica, muito bom. Fone: 65 9201 7550 / 8445 0995. O maior e mais famoso )copbram 10,00 para entrar na área, por carro, é o Morro dos Ventos (não fomos).

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Amesterdã

Poucas notas porenquanto. Só para não perder o registro da última ida.

Hoteis
Eden group. Chico ficou aqui e é um hotel bem localizado e simpático.
Nas caminhadas, vimos um com cara simpática, o Pulitzer hotel, na rua e canal Herengracht. Buscar mais referências.

Paris, u la la!

http://www.ratp.fr/fr/Sei lá porque , acabo de perceber que não tinha ainda nada sobre Paris, cidade linda e deliciosa para passear e que todos a colocam em primeiro lugar. Apesar de lá já ter estado relativamente bastante, não sei porque não tinha ainda indicado nada. Paris merece mais do que uma lista de lugares. Mas agora, vou apenas registrar os mais recentes. Depois complemento.

A Chegada

Chegar em outro país é sempre meio complicado. Aqui não é diferente mas existem alguma alternativas para sair do Aeroporto (no nosso caso, normalmente é no CDG - Charles de Gaulle). Usei o taxi indicado pela amiga Eliana: Lamelle Taxi (é Alexandre) 06 33 91 72 72, taxilamalle@gmail.com (ele responde email, mesmo em inglês)
A primeira, confortável e cara é pegar um táxi. Deve sair em torno de €60/80. Existe a possibilidade de pegar o RER (que é o trem que se conecta com o metrô que é a mais barata. Funciona bem, desde que você estude bem os mapinhas para saber onde vai. Para ver as conexões dos transportes em Paris visite o site da RATP.
A terceira alternativa bem confortável é pegar os ônibus que vão para o centro. Eu usei o Les Cars Airfrance (mas que apesar de ter o nome da AirFrance é um sistema aberto a qualquer um). Custa de ?12 a€20, a depender da linha (1 a 4) que você pegar. Leva cerca de 1 hora a 1 hora e meia para chegar. É super confortável.

Eu como sou viciado em telefone, comprei logo um chip (no meu caso foi da SFR, que me parecer ser bastante usada por aqui). Paguei em junho de 2012 em torno de €10 pelo chip mais um carregamento de €5 para começar.

Alguns números em caso de emergência: emergência médica SAMU = 15. SOS medecins (para solicitar um médico): 01 43 37 77 77

Faça um cadastro no Velib - o sistema de bicicleta pública da França - que é um dos mais badalados do mundo. Você faz pela internet, diz o dia e a hora que vai começar e, por exemplo, durante 24 horas pode usar as bikes. Mas cuidado. Pegue a dita cuja, ande até 30 minutos e a devolva. Esses 30 minutos são gratos. Depois fica bem carinho. Largue, e pegue outro em outro lugar. Assim você passa o dia todo e só gasta os seu €1.70.
Hoteis

Existem vários sistema de alugueis de apartamentos que estão me parecendo melhores que hotéis. Nanna e Tel ficaram de me passar os endereços e já, já, os ponho por aqui.
Sempre é bom uma olhadela em geral nos tradicionais booking.com, Ágoda e no francês http://www.france-otel-guide.com

Já ficamos no Hotel de Turenne - é bem bonzinho e o preço, comprado com o resto de Paris, é razoável. Nada barato mas... Os apartamentos são minúsculos mas, fazer o que no quarto? A imensidão de Paris está à nossa espera.
O café, como de costume é fraco, e pior ainda a qualidade da internet. Mas.... tem sido nossa opção.
20, Ave. Tourville (M Ecole Militaire)
Tél: +33(0)1 47 05 99 92
mais informações, clique aqui
Localização: clique aqui

A área é muito bacana (7º). Passeie pelo bares da Rue Cler e adjacências. Bem lindinho tudo.
Perto daqui, tem uma conhecida rua de coméricio mais varato que a Champs-Elisee, que é a rue du Commerce. Eu passei por lá mas... vái experimentar. Comentam
Vi no Guide Routard alguma dicas de restaurante. Le Bistro do 7º que fica na Blv Tour-Malbourg. Também ele sugeriu um couscus no L'Oasis. Fui ver, é bem simples, bem simples mesmo mas, pode ser excepcional... a conferir.
Indicou tb o Le Vin de Soif, na 24 Pierre-Leroux, também a conferir.

Ódeon Saint German
http://www.hotelparisodeonsaintgermain.com- preços de €180, não lembro a época. Foi uma dica de Cynthia. Ótima localização, a conferir.

Hotel Eldorado - Endereço: 18 RUE DES DAMES
perto da estação do metrô Place de Clichy. Contato: Nathalie - eldoradohotel@wanadoo.fr
Hospedagem em casa de pessoas: Mme. Rocher:  33 1 - 4337 - 7713 e celular: 06 8865- 1991. Endereço: 9, rue Nicolas Houel-5éme 9 (em frente a gare  D'Austerlitz). Contato de Thresinha Miranda
Dica de Eliana e Pascal: consultar a agência Degrifftour (não achei o link mas... tente algo parecido e me diga!).

Restaurantes e bares

Gallopin (um restaurante desde 1876, perto da antiga bolsa de valores) perto do Palais Roayl e do Opéra. - Metro Bourse ou Grands Boulevards. 40, rue de Notre Dame des Victories
01 42 35 45 38.
Muito gostoso, chiquinho, mas vale apena. Muito bom o serviço e comida excelente.


Le Domaine Leopold - bristot à vins na 36, rue Léopold Bellan, pelo metro Sentier (Tel: 01 b45 08 45 83
Chez Omar, minha casa preferida para comer um bom cuscuz. Fui pela primeira vez com minha querida amiga baiana-francesa Aninha. Um maravilha todas as vezes. 47, rue de Bretagne -75003, bem em frente a Marie Bretagne. (Tel. n01 42 72 36 26). Fecha domingo no almoço

Au rendez-vous de la marine - 14, quais de la loire 75019 (Tel. 01 42 49 33 40). Fecha domingo e segunda.

Panfoulia - 7 rue Sta Croix de la Bretagne 75005 (Tel. 0142 74 61 68)
Le Petiti Bordelais é um restô simpático que li no guie de Routard e fui lá conferir. Não sei se vale se deslocar até lá mas, estando perto, visite. 22 rue Surcouf 75007. Tel 01 45 51 46 93
Casa de chá maravilhosa, desde 1854, também apresentada por Aninha. Vale a pena ir só ver. É caríssima mas vale a visita. Mariage Freres. Tem várias lojas em Paris, Berlin e Tokyo.

Se gosta de comida japonesa, a rue de Sainte-Anne (1er) é repleta de restaurantes japoneses, me parecendo que para todos os bolsos, claro que sempre para os mais cheios, pois por natureza é uma comida cara em qualquer moeda.

2e Arr

Temos ficado por aqui as vezes na casa de amigos. A rua Montorguiel é bem bonitinha e cheia de bares e restaurantes. Bem pertinho do Les Halles que é um centro comercial grande, bem feiinho mas que da pŕoxima vez que aqui vieira deve estar tudo reestruturado e, pelo que vi, bem belo. Deve ficar pronto no final de 2012...

Marais


-->
Todos que conhecem um pouco sobre Paris sabem que a região do Marais é muito interessante. E, de fato, é. Por inúmeras razões. Nunca fiquei aqui hospedado mas achei muito simpático a área que fica numa espécie de quadrilátero que pega a Avenue Victoria, uma rua que fica no final dela, Boulevard Sebastopol, e a Rue de Lombards. Nesta última, tem um monte de bares de jazz. Eu fui no Sunset-Sunside (60 Rue des Lombards Fone: 01 40 26 46 60) e adorei. Um buraquinho com uma programação de jazz intensa.

Ali no Marais tem o famoso Georges Larnicol Patissier, que faz os macorenes (eu mesmo não conhecia, foi meu amigo Tel que me indicou) mas eles são simplesmente divinos. Tem em vários outros lugares de Paris.

Museus

Falar de museus em Paris é uma brincadeira mas como tem um novo, não queria deixar de sugerir uma visita. É o Quai de Branly. Fica perto da Torre Eifel, em 37, quai Branly, 75007.Tél. : 01 56 61 70 00. Vale a visita, com um jardin lindo e uma coleção permanente de Africa que vale a pena.







































































domingo, 28 de junho de 2009

Irlanda

Dublin, Irlanda, e arredores

O site do aeroporto indica os principais ônibus para sair de la para o centro da cidade que fica uns 10km de distancia.

Ônibus 16A, custa 2.20 euros, desce Camdem Strett leva direto ao Hotel Camdem de Luxe, que ficamos. Quando descer do ônibus anda para trás.
Tem uns ônibus melhores, que são o da companhia AirCoach. Tem também esse outro DublinBus, custa 6 Euros e 10 com retorno.

O bilhete com 10 viagens sai mais barato mas somente uma pessoa pode usar. É melhor comprar fora do ônibus pois ai você tem 90 minutos para andar já se pagar no próprio ônibus é somente para aquela viagem.

Uma delicia é o bairro Temple bar, vai da Meeting House Square que é o centro do agito até a Anglesea Street.
Galelery and Studios, antiga fabrica transformada em centro cultural
Project Arts Center na Essex Street - predio azul minimilastia onde acontece o Temple Bar Traditional festival - 29 janeiro a 1 fevereiro.
Há um gia Dublin´s Music Trail, onde tem um intinerário Rock´Stroll, que me foi indicado por Wanda mas eu não vi.
O bairro das docas na margem esquerda, Liffey entre Custom Jouse Quay e o começo de Bachelor Walk , possui uma série de esculturas de Famine Statues, que lembram o êxodo para os EUA em 1846. Logo depois um centro comercial tipo shopping modernoso mas bem simpático. Tomar uns café e ler um jornal pode ser uma boa.

O´Connel Street - principal avenida comercial, onde tem um enorme obelisco. Alí fica o Dublin bus para pegar os roteiros dos ônibus

Para os hoteis, sugiro alguns sites: www.irelandhotels.com, www.hideireland.com e para ver os albergues (hostels) visite www.irelandyha.org.

Um site bom para Dublin, é o Dublin Links, tem vários endereços e serviços.


Fora de Dublin
Sugtesões de Wanda. Não fomos mas parece que vale o passeio.
Malahide Vatle - 13 km mais velho castelo mediaval da Irlnada do XII, uma praia de areia fina perto da ponta.
Vale da Bayne, perto do porto de Drogheda, 43 km Newgrange, lugar funerário espetacular.
Fortaleza medieval de Trim Vale Glendaloygh, 60 km ao sul cidade monástica do seculo VI, monastéreo do XII

http://www.dublinpubscene.com/
The Event Guide - programação cultural

Hoteis

Camden de Luxe Hotel - bem simples, basicão mas com uma localização excelente. Bom preço €52.50 (casal, jun2009).

The Morgan Hotel
10 Fleet Street, Temple Bar. Cerca de 150 Euros. Não conheço, sugestão de Wanda.

Vimos, nas caminhadas um prédio com uma faxia indicando aluguel de apartamentos: StayDubli. Apresentava uns flats por €79/noite para de 3 a 7 pessoas. Super bem localizado, na beira do rio Liffey. Na verdade, vendo o site, eles tem flats em todos os cantos. A verificar!

Passamos pela frente e tinha um cara simpática do Abigal's Hotel, que fica na Aston Quay, de cara para o rio Liffey, colado com o Temple Bar.
Comer

Super simpático o Sixty6 Brasserie, que fica na South George St. Comemos um Wild Irish game stew with cumin, por 19.50 euros, que é uma maravilha. Um ensopadinho de caças. Aliás, os enspadinhos (stew) são o quento de Dublin.

The Bas Ass Cafe - 9-11 Crown Alley, Temple Bar Square

Beber
Em tudo que é lugar, na verdade. Tem música em todo lugar de todo tipo, e a toda hora. Cidade super animado, pelo menos foi o que vimos em junho de 2009. Descendo a George St, à esquerda um bom jazz, música Irlandesa e tudo mais (Shebeen Chic, no número 4 mais ou menos).
Mais abaixo um pouco, a rua já chama Wexford St (número 25) tem o Whelan's, um pub mas de verdade uma casa de shows, com atrações todos os dias. Tem 20 anos, foi criada em 1989 e é tida (tambem não sei por quem!) como uma das mais vibrante casa noturnas de Dublin. Nós adoramos. A programacao é excelente.

Bewleys Cafe
- 78-79 Grafton Street

Divertida a visita ao pub mais antigo da Irlanda, o The Brazen Head, que fica na Lower Bridge St (Dublin 8).

Passeios e visitas.

Fizemos um passeio bem legal pela costa. Pegamos o bus 7 para DunLaoghaire bay, onde tem uma marina. Foi uma delicia de passeio, num lugar super legal. Cheio de hoteis chiques inclusive.
Depois caminhe um pouco em direção ao centro e pare no pub The Purty Kitchen de Dun Laohaire (Fone 01 2843576). Comemos uns pratos de frutos do mar maravilhoso, entre 15 e 20 euros, com um bom vinho branco. Esse bar tem tambem no Temple bar mas é totalmente diferente.
Na rua Camden, numero 5, um bar de dançar muito animado, a noite rtoda (CBoy que diga!!!), Bem jovem, som alto, e super animadérrimo: Flannery's
Bar
The Dragon Bar, é um bar gay absolutamente divertido. Aliás, animadérrimo é esse aqui. Fica na George St, 64, bem ao lado do restaurante Sixty6.

Outros passeios
A
Fábrica da Guiness é uma piada. Temq ue ir mas na verdade é tudo fake! Marketing puro... mas, eu adorei...
Aproveito o embalo e vá na Destilaria Jameson, tomar uma bom uisque e ver a fábrica. Nós só tomamos o uísque no bar, eh eh eh.


Visite também a Casa de Joyce, o Trinity College e nao deixe de ir na Bilbioteca antiga. Maravilhoso.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Reino Unido no geral

Algumas peculiaridades do Reino Unido, que inclui a Inglaterra, o País de Gales e a Escócia, vou postar aqui. As demais, veja especificamente as cidades ou regiões.

Um dos maiores fenômenos e patrimônios da Grã Bretanha são os pubs e as cervejas. Na verdade, são basicamente dois tipos. Melhor dizendo, três, porque a Guinness, mesmo sendo de fora, da Irlanda, é uma coisa absolutamente especial.
Pois então, temos a Guinness, as ales e as lager. A lager é o nosso chop, a cerveja de baixa fermentação com pressão, com gás. As ales, são um tipo de cerveja que eles adoram na Inglaterra, e é feita com alta fermentação.
Normalmente as larger estão no balcão em posição mais alta, e o atendetnte não precisar fazer forção para servi-la. As ales, estão mais no nível do balcção e são servidas por pressão manual, como numa bomba.

Na Guinness, claro, você pode entrar na webstore para comprar os famosos pints (copos com meio litro, ou um pouco mais) com a marca da cerveja... São lindos.
Pois ainda tem um site onde você pode encontrar e pesqueisar todos os pub da Grã Bretanha. Vale uma navegada no Inn England

Para viahar de trem poraqui, visite o site que congrega todas as companhias, The Train Line. Mas pode ver ta,bém um por um. Lembro do
East Midlans, Virgin Train (nesse tem o link para avião, onibus e o diabo...) First Capital, entre outros.

No mais, dê uma olhadinha no post Dicas em geral: antes mesmo de sair, pois alí tem informações que valem para aqui também.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Leicester, Inglaterra

Leicester, na Inglaterra

Uma cidade bonitinha, com um centro bem arrumadinho. Não sei se vale a visita mas se for, passeia pelo New Walk, um caminho de pedestre que liga o centro à áre da Universidade de Leicester. Belo lugar com um museu, bares e casas antigas. Uma delicia de caminhadinha.

Hotel

Spindle Lodge, - 2, West Wlak - LE1 7NA Tel.: 0116 233 8801
Hotel bem simples, uma casa muito antiga que fica bem perto da Universidade de Leicester. Fica no caminho usando o New Walk e bem perto da estação de trem.
Bom preço, quarto limpinho e café da manhã normal, tipo English breakfast. Paguei em maio.2009 45 pounds por noite.

Na duvida, comi um dia num Pizza Express, que era bonitinho e com uma boa comida. Nada de especial, mas bom. Na saida do New Walk.

domingo, 3 de maio de 2009

Galsgow e Edunburgh

Glasgow e Edinburgh

Duas belas cidades na Escócia que podem ser visitadas numa única viagem. Elas estão distantes apenas 50 minutos uma da outra de trem (passagem em torno de 8 pounds).
Ambas com uma arquitetura magnífica e cidades bastantes animadas.

A programação de jazz da Escócia está publicada no folheto e no site Jazz in Scotland. Vale a pena conferir.

Glasgow
Do aeroporto para o centro existem vários ônibus. Pegamos o 500, que sai do ponto 1 no aeroporto, à esquerda de quem desembarca. Custa 4.20 pounds. Passa pelos principais hotéis. Se o seu não é um dos chiques que sempre estão na lista, sempre escolha um deles mais perto e tome como referência.


Hoteis
Alexander Thomson Hotel
simples mas bom hotel, localizado bem ao lado da Estação Central de trem de Glasgow
320 Aryle Street - G2 8LY Tel.: 0141 221 1152 - alexandre@rmghotels.com
Mai.2009 = 50 pounds duplo com um ótimo café da manhã.
Não fique nos quartos da frente e também não nos de final 4 e 5 que ficam bem em frente à porta de entrada e saída e isso faz muito barulho de manhã.

Vale a pena o Sightseeing. Fazer a reserva pela internet é mais barato. Glasgow é uma cidade com uma arquitetura maravilhosa e, claro, os trabalhos de Mackintosh (esse é o site da sociedade que abriga os seus trabalhos e sua memória) são sempre destacados, especialmente a School of Arts.

Restaurantes
Não tivemos muito boa experiência de comida mas está cheio de italianos e indianos e, claro,os pubs.
Comemos no
Brodie's, que é simpático mas para o que oferece um pouco caro. Tipo, um burguer por quase 10 pounds.
Mas tem um música boa é bem localizado e tem um certo ti ti ti de noite.
Fica na 53 West Regent Street

Museus
http://www.glasgowmuseums.com/visiting.cfm

Edinburgh

Simplesmente magnífica! De tirar o folego pois você - literalmente - sobre e desce ladeira e "closes", que são escadas entre os prédios que ligas as partes altas e baixas da city o tempo todo e a cada descortinar uma beleza de visão. Gaste seu tempo batendo perna...
De quando em quando entre em um pub para um pint. No meu caso de Guinness, of course. Nada melhor. O uisque - claro! - é barato e também vale.

Terminamos optando por não fazer o tal passeio ao Loch Ness (eles não usam Lake para lago) por achar que em um dia não valia a pena. Quase 12 horas em um mini ônibus... Penso que talvez o melhor seja ir até Inverness, ficar por lá e de lá fazer os passeios.

Aqui no hotel nos sugeriram alugar um carro (em torno de 50 pounds sem o seguro ainda) e rodar por Perth, depois Pitlochry. Também rodar por Callander, Forest Park and Queen Elizabeth lake. Não fizemos mas... fica a sugestão. A área é essa aqui do link.

A cidade, no centro

Delicia de cidade, lotada de turistas - você vê gente carregando mala para baixo e para cima o dia todo - mas mesmo assim muito agradável.

Vale a pena fazer os tours nos ônibus. o Melhor é pegar o ticket para os quatro ônibus (que são quatro roteiros) juntos que você pode ficar com mais flexibilidade de trocar de um para outro. Os roteiros são diferentes e, assim, com os quatro você cobre boa parte da cidade.

Simpático lugar, na parte de baixo da área antiga para o lado Sul é a Praça Grassmarket. No verão, no primeiro domingo de cada mês tem uma feira e os bares da área são super simpáticos. Essa era a praça onde ocorriam as execuções por enforcamento na antiguidade.

Pub com música ao vivo todos os dias, super simpático The White Hart Inn (deve ser um hotel também). É tido como o pub mais antigo (na verdade a construção) da cidade. Foi edificada em 1516 e fica na 34 Grassmarket.

Muito bom o The Jazz bar (1 Chambers Street). Grátis antes da meia noite. Tem música desde o final da tarde quase todos os dias. Ótimo!


Hoteis
Ibis - 6, Hunter Square
preço em torno de 80 pounds. Excelente localização e com a boa qualidade da cadeia Ibis.

Vi numa matéria do The Guardian a indicação do hotel que fica na 2 Cambridge Street. A matéria faz mil elogios. Os preços indicados eram £95 para dois e £75 uma pessoa. Achei referencia dele no site Edinburg Accommodation.
Restaurantes

Howies Restaurants. 10, Victoria Street. Boa comida com umas promoções. Simpático...Mai.2006 = 3 pessoas por 60 pounds

Na área do porto (Shore) que fica há uns 15 minutos de taxi do centro (em torno de 6 (pounds) e com o ônibus 22 ou 1 existe o Ocean Shopping Center (ponto final dos ônibus) nos moldes tradicionais, mas com uns bares com vista para o mar bem interessantes... Mas parece que vc está em qualquer outro lugar.
Sugerem passear pela praia de Portobello e/ou New Haven. Sugestão de pub lá é o Peackock Inn., muito bom. Fica bem perto de um belo mercado de venda peixes e frutos do mar, num lugar que tem também uns bares.

No canal logo na chegada (The Shore) quase todos os bares tem música ao vivo e um lugar com cara bem simpática foi o The Shore Pub.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Hungria

Budapeste

O escritor Sándor Márai, num conto em homenagem a Gyula Krúdy indica, e vamos conferir isso tudo por lá, passar pela Cervejaria Vienense (rua Király),pela tasca do albergue London e pelo Sujinho ("onde a temperatura do chope é perfeita"). Lamentavelmente não conseguimos achar nada disso... Mas deixo aqui pois podemos encontrar farejador melhor do que eu.

Eu não fiz mas todos os que fazem dizem que é uma maravilha ir de de barco por Viena, a viagem é bem legal. Passa por Bratslawa (Eslováquia) e chega dentro de Budapest pelo Danúbio. Quem fez, diz que a chegada pelo rio é demais! Imperdível.

Gosto sempre de dar um olhadela na Time Out local. Aqui o de Budapest.
O sightseen é interessante. Leva quase duas horas o percurso total.

Do aeroporto para a cidade usamos o ZónaTaxi (zonataxi@zonataxi.eu). Eles cobram, fixo 16 euros (3.600 Ft). Mas o preço vai até €20.
Segundo a orientação que recebemos do hotel, também se pode usar o transporte publico. Veja
"If you would like to use the public tarnsport, You have to have the "airport Bus" first, and from the endstation of the bus ( "Kőbánya-Kispest") you can have the metro (Blue line) to the "Kálvin Square". The Hotel Peregrinus is situated very close to the Kálvin Square. Do not forget to use a ticket, if you use the public transport. One single ticket costs 290 HUF, and valid for 1 person. Metro- one ticket, bus- one ticket again. So, You'll need 4 tickets."

Lembre sempre que a moeda é o Florin (HUF - Ft).

Na praça Erzsébet Tér, um agito só. Vários bares e salões com atividades de música, DJs e a turma toda, pelo menos já era primavera, do lado de fora... Mas muita gente mesmo... Um belo agito.

Caminhar pela rua (út) Andrássy, que é patrimonio mundial pela UNESCO é uma coisa linda, com os prédios maravilhosos... Beloa stral.

Passear no Mercado Publico, ao final da Vaci Utcla (Rua Vaci) é uma beleza. E as comidinhas no primeiro andar são razoáveis. Vale um almocinho básico, com uma cervejinha, em pé nos balcões.

Fantástico o New York Café (New York Kávéház), que foi todo restaurado. Super chique. vale a pena uma entradinha no bar e no hotel. Fica na VII. Erzsébet körút 9-11.
Essas imagens são do site que indica lugares para alugar. Eu não usei mas achei essas dicas boas..
Aqui as de Pest e aqui as de Buda.








Lembro que, na primeira vez que fui a Budapest eu fiquei num apartamento alugado, mas não tenho mais os nomes. Pode ser que esse site seja util.

Hoteis

Peregrinus Hotel - Szerb 3, 1056 Budapest mapa
Fica na esquina da Váci Utca (rua), que é a rua principal (rua de pedestres) onde ficam os cafés, restaurantes, lojas e tudo mais. Fica em Pest, bem pertinho do terminal de passageiros de barco.
Razoável o hotel, mas a localização é excelente! No verão deve ser insuportável. Já em maio foi muito quente pois os quartos não tem ar condicionado. E tem um agravante: um sino que bate mais de 100 vezes as 7.15 da manhã.Um estrondo insuportável...Os quartso doe cima possuem ar condicionado. Tentar só ficar nesses pois o preço é o mesmo.
Preço em maio de 2009: Ft22.500 = €75.00 (dois com café).

Termas e Massagens
Fürdo, que é a série de termas públicas, onde você paga para entrar, para gauradr os documentos e essas coisas e a depender do tempo, recebe uma parte do dinheiro de volta na saida.
É o grande barato do pedaço. Vale a pena. Muito bom, com várias piscinas de água quente e fria.
Fomos nas do Hotel Gellert - Danubius Hotel Gellert
1111 Budapest, Szent Gellért tér 1.
Phone: +36 1 889-5500, Fax: +36 1 889-5505
Internet: www.danubiushotels.hu/gellert


Sugestão de meu amigo Luisinho: um guia (ou folheto) específico das Thermas de Budapest,q ue estão estão em Buda e em Pest.
Nós fomos mas ele gostou mais ainda: "São maravilhosas... não deixe de ir em todas! uma pela manhã e outra à tarde! Tem umas que foram construídas pelos turcos no seculo XVI e são originais até hoje. Todas em pedra, com iluminação natural." Para ele, tem as antigas thermas de várias épocas, muitas art-noveau, mas a do Hotel Gellert "vale muito a pena conhecer! E tomar um banho naquelas piscinas que parecem um quadro de Klint..."

Uma delas, a A Rudas Gyógyfürdö (1113 Budapest, Döbrentei tér 9. Telefon: 356-1322 ) tem uma programação que deve ser curiosa as sexta à noite depois das 10 da noite até as 4 da manha. Isso porque, depois de 450 anos, ela está aberta à mulheres, ou seja, na noite de sexta a programação é mista. Tem outras dias só para homens e outros só para mulheres.

Opera de Budapest. Melhor ir a um espetáculo do que pagar a visita, que dizem que é cara. Os espetáculos são bem baratos, quer dizer tem lugares bem baratos..

Restaurantes
Tavrna Dionysos - um grego muito bom e simpático lugar. Meio carinho mas vale a pena.
1056 Budapest
Belgrad rakport 16 (Fone: 318 1222

Portugal, pois pois

Viajar por Portugal é uma delicia.

Claro que eu sou suspeito pois eu adoro viajar e tento aproveitar cada pedaço de cada lugar da forma mais intensa possível mas, sempre gostei das vezes que aqui vim.

Tenho notas de vários lugares e as postarei em separado para facilitar suas viagens. Veja aqui os meus outros postos para Aveiro, Braga e arredores, No porto do Porto e Em Lisboa, boas farras,

Prá começar, alguns links mais gerais

A revista Veja Lisboa tem umas boas dicas, vale conferir.

Meu colega Marcos, que por aqui já morou em um ou dois pos doc, indicou esse guia gastronômico que me pareceu muito bom. A verificar cada sugestão.

O site oficial de turismo de Portugal também pode dar uma visão panorâmica do país e algumas boas dicas.

Para ver as comprinhas de chegada e saída do país (e em muitos casos da Europa, para nós brasileiros), veja o Dutty Free do aeroporto de lisboa 3 51 2184 15685 (Lojas Franca de Portugal - Travel Shopping Lisboa).


Minha colega Flávia Rosa escreveu um simpático roteiro sobre seu tempo no norte de Portugal. Vale a leitura.

Vinhos

Falar em vinho em Portugal é difícil pois são muito bons. E eles achamq ue são melhores do que os dos outros países, pá!

Então, pego carona de alguns amigos para dizer que já experimentei os seguintes:

  • Vinho Verde Muralhas (em torno de 10 Euros)
  • Esteva Douro
  • Duas Colinas (indicação de Fernando Ramos)
  • Marques Borba (indicação de Ronaldo)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Dicas em gerais, antes mesmo de sair

Dicas em gerais para viajantes, antes mesmo de sair de casa.

Algumas sugestões valem para qualquer lugar, por isso deixei elas aqui, meio que separadas.

Vamos a elas.

Um outro site de viagens que gosto, entre tantos outros, é o de minha amiga jornalista Cintia Campos. Veja aqui o Fragata Surpresa.

Sites para reservas de hoteis
www.booking.com
www.venere.com
lastminute.com = todos gostam, oferece, varias coisas juntas mas, pra dizer a verdade, eu nunca achei nada interessante nele... Enfim, quem tem fama, cai no blogue!

Sites para voos baratos pela Europa

Alemanha
Air Berlin
German wings
Edreams

Inglaterra
www.bmibaby.com
www.ryanair.com
www.easyjet.com
Fly Globespan
Jet2
Thomson Fly
Hapag Fly
Jet Air
Condor

Espanha

Vueling.com
Clickair.es

Geral
http://bilhetes-aviao-baratos.blogspot.com/

Achei um agregador de informação sobre limite de peso e tamanho de bagagem de mão em aviões no site da Samsonite que achei muito legal. Ele está no catálogo das malas e o link é esse aqui. Veja bem lá no final do pdf.

Ao reservar lugar nos trens, procure sempre pedir perto do lugar das bagagens. Sempre é bom poder ficar de olho nas ditas cujas...

Cuidado com o sistema de trem em cada país. Na Itália, por exemplo, você tem marcar o bilhete antes de embarcar numas máquinas difíceis de achar. Em outros países não precisa nada.. Por isso, sempre de olho. As multas são enormes.

A tal segurança do aeroporto está um saco, aliás, um saco fechadinho... não adianta por em saco que não tem aquele fecho em cima... verdadeira "indústria da segurança".

Um site legal de conversão de moeda está aqui em http://www.xe.com/ucc.
Não sei se o valor é lá tão confiável mas pelo menos dá para ter uma idéia.

Eu adoro ver os outros viajarem também... e adorei esse site que deixa você acompanhar tudo.


Aqui, você pode ver aquele aviaozinho que a gente vê em pleno voo na tela do avião para um monte de voos... Todos que eu testei funcionaram.


O nome do site é FlighStats

Sempre que achar coisa boa, indique que eu ponho aqui... vai aumentando a rede... boas viagens.

terça-feira, 10 de março de 2009

Itália, em geral

Aqui, algumas informações mais gerais sobre viajar pela Itália.
A primeira dica vem do viajar em trem. Não tem muita coisa diferente dos demais países, mas com uns pequenos detalhes que podem fazer diferença, e lhe trazer problemas se não prestar atenção.

Agora, em 2009, a Itália está servida por uns trens de alta velocidade que ligam o pais do alto a baixo. São os chamados frecciarossa, o equivalente aos TGV franceses.
O site é http://www.ferroviedellostato.com/.

Nos demais trens, os lugares marcados, não são indicados e isso pode lhe dar problemas. Veja sempre na entrada no vagão quais são os lugares que estão de fato livres a viagem toda.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Munique, vamos tomar uma cerveja?

Munique (Munchen), na Bavaria Alemã é uma cidade bem bonita e com os deliciosos Biergarten, que são praças cheias de mesas e com um monte de bancas, bares e restaurantes servindo chopes e as deliciosas salsichas....
Passei pouco tempo nas duas vezes que fui a essa cidade mas vale o passeio. É uma bela cidade com edificações monumentais.

Hotel

Hotel Krone, em frente ao espaço onde é realizada a Octoberfest. Um hotel bem gostoso, com uma bom cafe da manhã e quartos bem bons. Prefira sempre os de frente e os melhores são os de final 5, no canto com quartos bem amplos.
Março de 2009, 2 p = €80
Rheresienhöhe, 8 D-80339

Restaurantes

Nada de especial encontrei mas algumas dicas que não são de todo mal.
Bräuhaus, um complexo enorme, ao lado do hotel Krone, com comida tipica alemça, italiana e tudo mais... enorme...Fabricam a própria cerveja e no sub-solo tem uma espécie de museu de cerveja. Prá começar peça um conjunto de 3 cervejas diferentes (€3.10) e depois escolha para beber a que gostar mais.
Full-screenHacker-Pschorr Bräuhaus - Theresienhöhe 7 - 80339 München.

Shows e Concertos

Muito legal a casa Muffathalle, que era uma antiga estação de energia e hoje é uma casa de show, com uma programaçção muito boa.

Endereço: Zellstr 4, 81667 München. Fones: 089-45 875 010
Bem ao lado, a nova Opera de Munique, uma construção moderna bastante interessante.

Entorno de Munique
Munique é rodeada de lagos, parace que são uns cinco lagos, cada um mais belo que os outros.
Estivemos no Tegernsee (veja o mapa). Estava lindo, com uma neve bem fresquinha (conversa típica de moradores onde existe neve, eh eh eh!).
No lago, existe um barco que faz linha ligando todas as cidadezinhas da beira do lago que pode ser um belo passeio.




Aqui, um restaurante daqueles típicos da Alemanha, enorme, lotado de gente.. Não conseguimos comer mas deve ser divertido estar lá, mas é bem turistão. Chama-se Bräustüberl.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Itália do Norte

O Itália é um país de encantos o tempo todo. É muito difícil para mim escrever sobre esse país pois tenho uma ligação enorme, coisa que deve ter vindo no sangue. Tenho um grande defeito que é não ter ido até hoje abaixo de Roma, que todos falam ser uma maravilha. Vivi, em 1993, em Milão, no norte da Itália.
É vai por Milão mesmo o início dessas dicas.

Milão é dessas cidades que a primeira vista não tem graça nenhuma mas depois você vai pegado gosto. Eu estive aqui no final da década de 80 e jurei nunca mais pisar. Só que, depois que lá morei, amo a cidade e aqui retorno, sempre com alegria.
A primeira coisa que impressiona ao chegar na Itália, não śo em Milão, é o tamanho do café expresso. Quando é lungo, não passa de um dedo... a gente estranha mas depois se acostuma.

Mas, logo depois do café, celebre sua estada na Itália com um Negroni, um bebida mistura de Campari, Vermute e Gin, um bomba, deliciosa. Nos bares, ao final da tarde, em qualquer buteco, você pede a bebida, o Negroni, una birra, ou qualquer coisa e o bacão é repleto de beliscos... huumm.... delicia!

Milão agora tem o serviço de bicicleta pública, como existe em Firense, Barcelona e muitos outros lugares da Europa. Paris foi a primeira com esse sistema e pela cara delas, deve ser uma coisa dessas globalizadas, que foram vendidas às prefeituras pois são todas iguaizinhas, como os pontos de ônibus, argh... Mas é bem legal. E útil, como já havia descrito no Smog quando falei de Copenhagen.

Tudo que é bar, no final da tarde, coloca aquele monte de beliscos no balcão ou numa mesa no meio do são para ficar picando um tira-gostinho enquanto beberica una birra ou un Negroni!

Não deixar de ir, quando estiver visitando o Duomo (está lindo, todo limpinho, a praça está bonita também, exceto por um telão gigantesco posto do lado do Palazzo Reale... terrível!), enfim, quando estiver pela área, visitando a também belíssima Galeria Vittorio Emanuelle - que espetáculo! e não esqueça de dar uma voltinha com o pé na loba que tem no jão bem no meio da galeria, para dar sorte - enfim... o coisa difícil de chegar no tal Luini. Sim, dizia, quando estiver pela área do centro, não deixe de ir comer um panzerotti no Luini, uma casa que foi criada em Puglia, em 1888 ou por ai.
Uma delicia, com una birreta ou um refri... em pé, sempre lotado de gente, comendo no meio da rua...
Fica na via S. Radegona, 16, é uma rua pequeninha bem do lado da Rinascente, um magazine enorme do pedaço. Agora já tem em Londres também, veja só.

Depois - ou antes - uma passadinha para ver o maravilhoso Teatro Scalla de Milano que, por fora, não tem grande impacto mas dentro é um espetáculo, com o perdão do trocadilho.

Se deseja ver o famoso Cenacolo de Leonardo da Vinci, fazer reserva com pelo menos duas ou três semanas antes, pela internet www.cenacolovinciano.it. Se já estiver na Itália o fone é 02 89 42 11 46.

Restaurantes
Existem uns bares, que são na verdade restaurantes, mas que o negócio são os sanduíches. Mais corretamente os panini (plural de panino). Os milaneses, no almoço, costumam lotar esses lugares pois é quase uma refeição, deliciosa, e rápida sem ser fast food, aliás, coisa que eles detestam. (Não esquecer que foi aqui que foi criado o movimento slow food!).
Já fui em vários, e aqui umas pequenas lembranças...

Panino Giusto
Fundado em 1979, é uma rede, que tem 5 casas em Milão e várias em diversos lugares.
Veja a mais conveniente. Eu fui na Zona Porta Venezia (via Malpighi 3).

Premiata Pizzeria
Via E De Amicis 22 - 20123 - Milano. Tel.: 02 89406075
(nov.04: €115/4 p. - Mar.2009: €80 = 4 p)
Porta Ticinese - Naviglio

La Cantinetta - Via Ripamonti, 19 - Tel.: 02 58321057
Fecha sábado ao meio dia e no domingo. Maravilhoso. A melhor pedida lo local é la tagle di carne, que pode vir com funghi, com parmesão com.. hhuumm... muito bom. Pratos em torno de €15. Maravilhoso Tiramisu (€4). O vinho da casa (€8) cai bem... e ao final,, claro, la grappa (€2.50)

Passeando pela região de Brera, onde tem a Pinacoteca de Brera que é belíssima, encontra uma quantidade grande de bares e restaurantes, que a noite, são muito simpáticos. A rua fica cheia de artistas e vendedores ambulantes e um belo movimento de vai e vem.
Um butueco simples ali é o Montmartre (Via Madonina, 27), com uma comidinha básica e uns drinks...

No corso Gabribaldi - outro delicioso para se caminhar e entrar de bar em bar, tem a La Cotoletteria (num. 11), que serve uns bifes a milaneza maravilhosos (em torno de €15). Um vinho da região é o Bonardo, frisante tinto (€15). Fone: 02 874809. Fecha segunda e sábado ao meio dia, compreendeu? A Itália é assim, meu... eles fecham quando querem..

Ums pescheria (dei Milanesi) muito curiosa (bem carinha, mas vale a pena!) fica nessa área, na via Ponte Vetero, 16. Chama-se Da Claudio, e serve uns peixes crús nuns pratinho (à la japonês mas meu amigo Coco diz que não... é típico italiano, por isso não pode por molho shoyo! por somente olio de oliva!!!). Cada pratinho por em torno de €13 e acompanha um cálice de frisante. É bem divertido para uma paradinha na caminhada. Fone: 02 80 56 857.

Trattoria Milanese, Via Gorizia, 30 (Tel. 02 83 57 670. Delicia de lugar, com uma comida muito boa e animado.


Torino, fica cerca de 2 horas de trem de Milano. Um cidade bem bonita que vale a visita. Ela é cortado pelo rio Pó, um dos maiores rio da Itália e, no centro, à beiro do Pó, está a Piazza Vittorio, bela praça onde acontecem muitos eventos. Na minha última visita, março/2009, estava acontecendo uma feira de chocolate. Aí nesta praã tem uma pizzaria que não me recordo o nome mas que é um belo local e bem animado. Quando descobrir coloco aqui. Se for por lá antes, me avise.
Na mesma praça no canto de cima, já na via Po, tem um bar fundado em 1870, o Guico, muito lindinho e que tem o famoso doce da região que chama Chantili. Uma delícia.

No caminho entre Milano e Torino, pode dar uma paradinha em Chivasso, e comer num restaurante de esquina (não tem nome por fora) Piazza del Popolo, tudo bem pertinho da estação. O restaurante é bem legal, com uma pizza muito boa, segundo Ivone. Depois, desce até a a outra praça para ver o Duomo, que foi construído no século XV.

Bologna
Uma graça de cidade.
Jantei uma vez na Trattoria da Vito.
Via Musolesi, 9 (porta San Vitale) 349809

Dormida: Albergo Oanorama - Via Livraghi, 1 (difícil estacionar) mas não me lembro se era bom. Acho que não mas fica como uma referência.

Reggio Emilia

Linda pequena cidade, na região Emiliana da Itália, com cerca de 120 mil habitantes. Toda arrumadinha, com um centro histórico super conservado.
Aqui, na região do queijo "parmesão" (parmegiano reggio), um queijo forte e que é produzido num raio de uns 60 km em torno dessa cidade, não muito mais. Cada vila possui a sua cooperativa de leite que produz o seu queijo. Quanto mais velho, mais "grana" possui, que são aqueles pontinhos brancos que se vê no queijo. O tipo "mezzo" é mais docinho e bom para comer puro e o mais duro - também uma delicia como belisco junto com um vinho Lambrusco, frisante, e típico da região - é o mais velho e com mais pontinhos brancos.
Dia de terça (martedí) é dia de feira e existem os trailers em volta das praças onde estão as barracas - são umas seis praças - que vendem os queijos, carnes, salames e.. huumm.. delícia.

Em Réggio Emilia existe uma das maiores coleções de obras falsas, é o museu da cidade, com falsificações - de primeira, é bem verdade! - de Rafaelos, DaVinci e outros. O horário de funcionamento é super estranho. Prestar atenção.

Firenze

Bom, Firense é um espetáculo a parte... Vamos postando coisas em partes, de tempo em tempo...

Hotel
Fiquei já no Best Western Capitol, da rede VivaHotel, que não é muio central mas fica numa região interessante, com bastantes restaurantes e bares, meio mais para os locais, ou seja, não tão turístico como no centrão. Da estação, o ônibus 14 leva uns 15 minutos, o mesmo na verdade que se leva para caminhar do hotel ao Duomo e vice-versa. Custou €63 (mar.2009), com internet wifi gratis e café da manhã.

Achamos no centro o hotel Santa Croce, super bem localizado e que pareceu muito simpático. Via de Bentaccordi, 3 (50122 Firenze) e parece que custava €55 com café da manha, quarto duplo com banheiro. Vale a investigada.

Restaurante

Perto do Hotel Capitol, achamos um butueco maravilhoso e lá comemos a famosa bisteca fiorentina (um pedação de bisteca de no mínimo 700 gr e sempre mal passada, escrito no cardápio!) por €24, mais um vinho (razoável) da casa por €4. Fica na Via Gioberto, 140 Tel.: 055 2347527. Chama-se Osteria Cocotrippone. Fecha no domingo. Senta-se numas mesas coletivas, lugar bem pequenino... Muito simpático.

Perto da Piazza Santa Croce o Note di Vino, lugar super simpático, com ótima música, para uma taça de vinho ao final da tarde. Borgo dei Greci 4/6. Tel. 055 218750.

Na mesma rua um restaurante com forno a lenha, que parece bom. Chama-se parece que Fransciscano, ou coisa parecida.

Estando pelo Duomo, achamos na Via dei Servi, 18 um buteco (Bar Zutiro) bem simpático, só frequentado por locais - quer dizer, bom, só não! -, com uma comidinha simples, um Negroni por €4, e coisas do tipo. No mínimo vale um café para descansar as pernas.

Barberino Val D' Elsa
Lugar muito legal, bonitinho, pequeníssimo. região de produção de azeite

Veja também a vila de Colle Val d'Elsa em http://www.comune.colle-di-val-d-elsa.si.it, a cidade do cristal.
Hotel La Vecchia Cartieira.
Pra comer, da Simone, nela Piazza Bartolomeu Scla e L'Antica Trattoria., na praça di Cambio

San Giminiano
é lindo, lindo. Um pequena cidade toda murada, coisa mais linda.

Colaboradores