domingo, 6 de outubro de 2019

Argentina: Jujuy, Tilcara y Salta

Argentina: Jujuy, Tilcara y Salta 

Tive sugestões de passeios de muita gente, como Lucila, Verônica, Marcela, Rodrigo, Andrea, Bonfim e tantos outros.Muito grato a todos. Vou misturar tudo já com minha impressões.
Vamos, então..

Jujuy

Cidade onde fica o aeroporto principal para a região. Também pode ser usado o aeroporto de Salta.
Um cidade arrumadinha, sem grandes atrativos, mas que vale a pena ficar para dar uma olha nos monumentos, praças.  A Plaza 9 de Julio é o local onde se pode comprar alguns artesanatos.

Hoteis

Fique no Hotel Alvear, que é muito simples, mas muito mesmo. Tem um péssimo café da manhã, sem nenhuma fruta. Diz o meu amigo Rodrigo que esse não é um hábito na região. 

Comer

A novidade por aqui é a carne de Llama, ainde vendo umas matérias na TV sobre a qualidade de carne que é mais saudável. E muito badalado também o Quinoa. Claro, como sempre os Tamales/Humitas (que são meio parecedios com nossa pamonha) e as empanadas. Em todos os cantos se encontra. Diz meu amigo Rodrigo que as melhores estão na Empanaderia Aranda, ao lado do hotel Alvear.
Restaurante Viracocha (comida regional), ainda não fui, mas todos dizem que é o melhor da cidade.
Comi uma parrilla na Parilla Jesus Mare (Calle Belgrano, 1250). Parece que andou mudando d enome e dessa forma não encontrei na internet. Estava bem bom, servido no sistema de Parilla (rodizio) por $700/U$13) por pessoa. Tomei um com vinho Cruz Alta 2016 por $360,00 (US7). Foi muito bom, lugar simples, não apresentam cardápio na chegada e no final não trouxeram a conta, só o valor. Não gosto disso!
Outra sindicações:
Chung king, também parillada, fica da Calle Alvear
Outra indicação é a La estancia parrilla
Sugestão de Lucila: comer no restaurante Manos jujeñas , que é de comidas regionais, o Tamales o Picante de pollo (não comi, mas isso é também um prato típico daqui.)
No Reggina, para comer pizaa
Tamales/Humita y empaandas no Jujuycito Resto bar cultural

Bailar y tomar vino em una peña 

Não pude ir a nenhum desses.Mas ficam as dicas.
Peña Apacheta Arte Nativo
La Casa de Jeremías
Peña El Coya

Purmamarca

Não fui, mas é a primeira cidade no roteiro Jujuy, Purmamarca, Tilcara e Humahuaca.
É aqui o tal Cerro de 7 colores. Coias a fazer nessa regiao|:

Visitar

Salinas Grandes
Pueblo Iruya
Serranias del Hornocai
Cuesta de Lapán
Cuervas del Wayra
Garganta del Diablo

Tilcara

Texto da amiga Verónica: "es hermoso para quedarse, es tal cual, un pueblito pequeño pero al mismo tiempo con muchos hospedajes muy bien puestos, porque es un lugar súmamente turístico. Creo que puede ser un lugar realmente inspirador, incluso para escribir o para descansar y desconectarte. Ahí hace mucho calor de día y frío de noche. Es característica de la zona esa amplitud climática o térmica, apenas se esconde el sol ya comienza el frío. Capaz podes traer algo de abrigo, aunque ahí también venden ropa, tejidos, etc la gente del lugar que monta todos los días una gran feria. Yo diría entonces que elijas el alojamiento en Tilcara."
Pois lá fiquei, pois era ali o Congresso que me trouxe até aqui.
Visitar: Pucará de Tilcara

Sugestão do amigo Alberto, ir na Peña Altitud 


Hamauacha

Tenha calma, muita calma. Aqui é assim... Relax total nessa pequena cidade muito simpática, com bons restaurantes e belos passeios. Bem frio à noite. Diz-me o guia Josée Luiz que no verão e um quente bem brabo, pois é muito seco.

Hoteis

Fique na Pousada Giramondo a vantagem é que é bem cêntrica, faz tudo a pé com tranquilidade. É bem fraquinha, tem quartos péssimos. Fiquei no número 04 que é bonzinho. Cama boa, pelo menos. O café da manhã é bem bom, tem frita e tudo. Paguei $ /U$ (outubro 2019)

Restaurantes

Jantei no Asiati restaurante. Muito bom, com uma boa empanada, e comi para experimentar uma Casuela de Llama, que estava bem bom ($320/U$6). 
Naquela noite estava tocando o grupo Suri sikuri, cinco quase jovens somente tocando músicas andinas. Muito bom. 

Almocei no  La Tuna Restaurante. Foi bom, comi um por 320,00. A empanada é boa mas é fruta, que eu não prefiro. Tem café expresso, mas é ruim. Conta total $500,00 sem propina. O Menu do dia por $250,00.

Visitar

Na cidade, caminhar pelas ruas, subir no monumento da independência, ver o pequeno museu e ficar a toa.
Um lindo passeio é contratar uma ida às montanhas Hornocal e depois ao Mirador de Cianzo. Custou $600 pesos. 
Por mais 400 pesos poderia descer ao poblito Cianzo e passar por mais dois poblito. Achei interessante, mas os que estavam no carro não quiseram. 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Vietnã é o melhor de tudo

Vietnã - só Hanoi por enquanto

Um grata surpresa foi nossa passagem pelo Vietnã nas férias de 2019. Essa viagem foi feita em grupo. Estávamos quatro pessoas, eu, Ivone, CBoy e Vivi, e isso foi logo no comecinho de janeiro.

A chegada sempre preferimos ter um transfer do próprio hotel, mesmo que às vezes isso custe um pouquinho mais. No caso, custou U$$25.00 para os quatro com malas grandes que tínhamos. Foi muito confortável, carro e motorista muito bons. Fizemos o mesmo na volta e custou US$22.

Logo de cara encontramos um aeroporto super moderno e funcionando perfeitamente bem.
Já estávamos com visto de entrada (e isso foi muito confortável, apesar de ter custa da ordem de R$600,00 por pessoa), feito com agência de turismo em Salvador.
Percebi que para os que optaram pelo tal "visto na chegada", que parece que funciona bem, havia fila. Sempre bom lembrar que chegamos em horário atípico, vindo de Bangkok e não de grandes centros. E o nosso voo estava bem vazio.

Logo depois, já com as malas, a compra do Sim Card, que custou 200.00 VND (U$8). Várias opções, a maioria já pronta para nosso gosto: somente internet, ilimitada e a nossa escolha foi Vinaphone, e custou 50.000 VND. Configuração veloz e funciona super bem para o que precisamos. No centro é um pouquinho mais barato, mas sair já com Internet na mão é uma boa.

Hotel

Ficamos no maravilhoso Hai Bay, super bem localizado. Existem vários outros aqui por perto e se o preço for bom, vá fundo. Esse hotel é muito gracioso, o atendimento é impecável. Na chegada, damos os passaportes na recepção e eles nos colocam em uma mesinha com sofás, água e um chá de boas vindas. Logo depois chega um recepcionista, super atencioso explicando tudo tim por tim. Maravilhoso.
Fizemos pelo Booking, mas acho que deve dar uma olhada direto no site e comprar.

Restaurantes


Koto restaurante. Fica localizado em 59 Van Mieu Street Dong Da District, bem ao lado ao espetacular Templo da Litetratura.
Fundação de missionários australianos www.koto.com.au
A comida é excepcional. Fomos atendidos por Aurora, uma graça de menina. Depois tiramos fotos com eles. Veja

Outro lugar sensacional é o Duong`s que fica na 27 Ngo Huyen Street, no OLD Quartier (pertinho do hotel que ficamos e numa rua super interessante, com hotéis, albergues e gente na rua comendo e bebendo).
Não deixe de ir.
Cansou de comida vietnamiana? Tem um argentino super lindo e muito bom: El Gaucho. Fica na 11 Trang Tien, uma rua super chique de um shopping mais chique ainda, com preços bem salgados.

Música e farra noturna


Bình Minh Jazz Club, passamos no último dia, mas tem uma cara ótima. Fica numa ruazinha super simpática. Sõ 1A Trang Tiwn
minhjazzvietnam.com

Fizemos o passeio de 2 dias para Halong Bay. Utilizamos a empresa Perla Dawn Sails. Custou U$250 por cabeça. Pagamos mais U$5 para ficar no andar superior e isso faz um boa diferença. Os apartamento são bem confortáveis. Adoramos o passeio.

Emirados Árabes é uma passagem

Um fake que vale conhecer

Por conta de escola de voos, terminamos ficamos um bom tempo nos Emirados Arabes (UEA).
Comecemos por Dubai e depois Abu Dabi.
Importante aqui é pensar que estamos em pleno deserto e, por conta disso, tudo o que vemos aqui é surpreendente. No fundo, é tudo muito fake, mas é tão, tão fake que termina sendo interessante.
É obvio que não tem muito sentido se deslocar do Brasil para vir até aqui. Mas como é um hub importante e, depois de horas e horas de voos, não custa dar um relaxada por aqui.
Na ida ou na volta, sugiro ficar um pouco mais do que a noite no hotel do lado do aeroporto.
Para esse pit stop, sugiro, pois lá ficamos o Holiday Inn Express Dubai Airport. Fizemos pelo booking, mas direto pode valer a pena. Confira sempre.
Eles dão o café da manhã, inclusive se seu voo sair muito cedo, pede na véspero um Breakfast Box que fica lá na recepção. Outro dado importante: tem um transfer do aeroporto para o hotel. Demora um tiquinho, mas funciona bem. E de grátis, logo...

Chegando

Assim que chega ao aeroporto de Dubai, enooorrmmmeee, já é possível comprar Chip Card SIM para telefone. Pegamos um da operadora Du por 55 AED, com 500 Mega por 7 dias. Funcionou perfeitamente.

Hotel

Ramada Chelsea El Barsha. Fizemos pelo Booking, mas consulte o site do hotel. Hotel decente. Ficamos num apartamento de frente, com um varandinha para a rua. No alto tem uma piscina, sauna. Não contratamos café da manhã, mas CBoy foi e achou péssimo...
Como existem supermercados em volta do hotel, pode ser uma boa comprar umas coisinhas para tomar o café no apartamento. 
Atrás tem um interessante café Dolce Nero, italiano com um bom espresso e doces maravilhosos.
Metro: bom sistema de transporte, basicamente com duas linhas, inclusive uma delas chega direto nos terminais do aeroporto.
Compra o ticket na maquininha, por 8 AED para duas zonas.
Passear pelo Deira Dubai, onde tem o mercado de especiarias, interessante, mas um inferno de pressão para comprar (tem que pechinchar muito...).
Bom passeio e assim também vê s dois lado do canal, é atravessar o creek (canal) com custo de 1 AED num barquinho de linha.
Comemos no indiano bem tradicional ali na área. Chama-se Sind Punjab - Bur Dubai e gastamos AED 270 (com gorjeta, estávamos em sete pessoas). Bem gostosa a comida, lugar muito simples, local da comunidade indiana. Estando pelo mercado, vale muito a pena. É não fecha entre almoço e jantar. 

Claro que fizemos todas as visitas mais tradicionais como o Jumeira Palm (fomos no trenzinho que se conecta com o metrô) , o Burj Khalifa, edifício de mais de 140 andares, Dubai Mall, Fonte luminosa em volta do shopping e por ai vai...

sábado, 3 de novembro de 2018

Goiania, Goias

Goiânia é um simpática cidade, repleta de churrasqueiras nos passeios, extensão dos bares onde se faz uns espetinhos e pode tomar uma boa cerveja em plena rua.
Frequento Goiânia faz muito tempo, mas não tenho as dicas todas anotadinhas como devia. Vamos portanto a algumas cosias de memória e outras mais atuais.

Hoteis
Não tenho muita informações. Fiquei em junho de 2010 no San Marino Suite Hotel, Rua 05 nº 1090, Setor Oeste. Fone: 62 3250 4601. Nada de mais mas serve, pois está bem localizado.

Em novembro de 2018 fiquei no Ibis, sem novidades, sempre bom e com um atendimento simpático.

Restaurantes e botecos
Bar Gloria, botecão meio alemão, muito bacana. Fica atrás do Fórum perto do bosque dos Buritis. Rua 101 nº 435 Setor Sul.

Bom lugar é o Botequim Mercatto que fica na rua T-36. Cuidado para não ir para o Mercatto Esquina que fica justo na esquina t-60 com T. 36, ambos bem pertinho e no Setor Bueno. O Esquina é super barulhento, frequentado por turma muito jovem. É um lugar de azaração jovem.
O Botequim é mais restaurante bar, com jovens também, mas menos muvuca. Gostei muito.  Comi uma Carne de Lara à Moda antiga ((R$68,90 em nov.18, serve meia porção) que é um pernil, lombo, costelinha e linguiça cozida na gordura animas. Caracolas, sensacional.

Indicação do Armazém Antigo, na rua 83 perto da rua 94, que costuma ter música interessante ao vivo. (Dicas do amigo Neto)

No Mercado Central, bem no centro tem o mais famoso dos empadões goiano, o do seo Geraldo. Dizem que é maravilhoso.

O restaurante Chão Nativo é bem tradicional, servindo comida em buffet livre e por peso, todos os tipos de coisas bem regionais. É bem gostoso pelo estilo. O que eu fui fica perto do Hotel San Marino, na Av. República do Líbano, 1809 (Setor Oeste). Fone 62 32235396.

Gostei da Bendita Tapioca. Comidas bem legais, meio que de tudo, incluindo os típicos de Goias. Alameda dos Buritis, 88 - Centro. Fone: 62 32257086. Fica numa casa antiga, conta a dona que é uma das primeiras casas de Goiânia e que foi toda restaurada, com um delicioso quintal.

O Panela Mágica era um restaurante muito legal, ainda existe, e que tinha uma filial em Brasília onde eu ia muito. Comida de primeira, no estilo de buffet com excelente saladas, carnes e tudo mais.

Indico também o Naturele, que fica no setor Bueno, a Academia do Sabor, no Setor Sul.

Querendo um árabe, vá ao que fica na rua 83 com a rua 94, no Setor Sul. Estas últimas dicas tem a colaboração de minha amiga Denise.

Já comi e gostei bastante do Fogão Caipira. Fone (62) 3218-2104. Rua Henrique Silva Q F21, Goiânia - GO, 74000-000

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Maceió, Alagoas

Por alguma razão que não lembro, não tinha feito anotações sobre Maceió. Cidade super bacana, que conheço desde muito tempo, do tempo do amigo Duca que morava em Garça Torta, aqui pertinho. Aliás, de muito tempo atrás e, devagarinho, vou relembrando e contando tudo.
Por agora, apenas uma ou duas notas para não perder.

Hoteis

Já fiquei em outros mas o ultimo foi o Hotel Ponta Verde, na Av. Álvaro Otacilio, 2933 (é a avenida beira mar) na praia de Ponta Verde. Fone: 82 21210040.

Aqui do lado observo o Hotel Porto Maceió que que parece simpático. A verificar.

Desta vez fiquei, por conta de um evento, no Hotel Ritz Lagoa da Anta. Fica no bairro Cruz das Almas, que pelo que soube mudou de nome para Lagoa da Anta, na av. Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 546. É um hotel daqueles grandões, cheio de turista, com uma café da manhã bom mas bem tumultuado. Boas tapiocas feitas pelas simpática e eficiente Jeruza.



Dentro tem uma restaurante árabe (Damasco) bem simpático. Por 75,00 (Jul,2018) tem um menu degustação decente.

Restaurantes e bares
Muito legal o Wanchako, um restaurante peruano (e japonês) super bacaninha, boa música, comida e ambientes muito gostosos Tem sido sempre premiado pela qualidade do trabalho da Chef. Fica na rua S. Francisco de Assis, 93 - Jatiúca. Do lado tem um Cebicheria, deles também. E soube que tem uma filial dentro do grande hotel Jatiuca, que é bem lindo e aberto ao público externo. A conferir

Muito bom o Maria AntôniaAv. Dr Antônio Gomes de Barros, 150, no bairro de Jatiuca. Especialidade: massas. Bonito restaurante com pratos elegantes. Preços bons, mas não baratos. Tomei um vinho italio bom, por R$98,00 (jul.18)

Indicação do restaurante Akuaba, muito bem avaliado de comido Afro-baiana. Rua Ferroviário Manoel Gonçalves Filho, 06.

Restaurante Peixarão, que fica em Jatiuca na Avenida Doutor Julio Marques Luz 50. Restaurante comum, especialidade em frutos do mar. Nada de mais, preços razoáveis e excelente atendimento.  De entrada comi um sururu ao cocô por R$28,00, super bem servido. Um camarão ao coco por R$89,00. Decente.

Restaurante Janga, na rua Gen. João Saleiro Pitão, 1296. Muito bom, atendimento impecável, especialmente do grande André, super simpático e honesto.A caipirinha de limão com caju é divina. Preços bons e ambiente muito bonito. Recomendo muito.

Restaurante Imperador do Camarão. Tem um quiosque na praia e um outro mais adiante, ambos em Pajuçara. Sempre cheio, boa comida mas.... nada de especial. Comi um polvo, na verdade, nem consegui comer de tão duro. Os demais pratos pedidos estavam decentes.


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Mendoza, Argentina

Mendoza, Argentina

A terra do vinho, cidade simpática, super arrumadinha e muito, muito arborizada. Um detalhe que me conta meu querido amigo Diego é que a cidade foi construída numa área que era um deserto - Cuyo, que é o nome da universidade, significa terra de areia. Portanto, tudo plantado, e bem plantado e lindo...
Umas páginas que ajudam, no geral:
Viagens y Bodegas
Rotas Gastronomicas de Mendoza (hhuummm)
Bodega Casa Cecchin, em Maipu, numa das rotas de vinho. Já fui e foi muito bom...

O passeio pelo ônibus Turísitco é fraquinho mas, sempre vale a pena. O problema é que tem muita burocracia para comprar o ticket. Não vale a pena comprar online, pois você compra o ticket online (e ainda me cobraram duas vezes!), mas não pode ir ao ônibnus direto, mesmo tendo uma parada em frente à sua localização. Tem que ir na Praça da Independência retirrar o ticket, mas... não acaba ai a novela: só consegue fazer isso se tiver ele impresso, ooppsss...como vou conseguir impresso se estou viajando e comprei justo online para poder agilizar? Inacreditável... A parte do passeio pelo Cerro da Glória é linda demais. Vale o sacrificio. A ida ao Mall Palmares é pura jogada comercial.

Nas estradas argentinas você encontrará uns santuários em homenagem a dois personagens muito especiais que vale a bucas a história: Gauchito Gill e Defunta Correa.

Hoteis

Argentina San Martin. Já fiquei e é muito simático. Simples e bom.
Princess hotel - já fiquei e é razoável. Nada demais. O café da manhã e bem fraquinho.
Na última que que fui com Ivone, em junho de 2017, ficamos num apartamento alugado via Airbnb. Casa de Debo (Aristides Villanueva, 391), que administra uns lugares aqui e também na Itália. A localização é sensacional e o preço razoável. A apartamento é bom e vale principalmente pela localização. Tem alguns problemas que não prejudicam sempr. No meu caso, fiquei 15 dias. A primeira semana foi tranquila mas a segunda, ao lado se hospedou um casal com bebê e o inferno foi total. Debo possui os dois apartamentos são geminados, ouve-se tudo...
É uma pena eles não prestarem atenção nos pequenos detalhes como, lençóis ruins, internet péssima e pouco utensilio na cozinha (coisas básicas). O nosso foi o apto 4 e creio que é o melhor, de fundos e sem barulho da rua. O número 3 é bom também. Tem que ter sorte de não ter barulhento do lado.
Para períodos pequenos, acho que ainda vale a pena.

Para comprar vinhos  tem a Sol y Vino e a Lucros (San Martin con Gutieres). Na Arisitdes tem a Casa de Vinos, que é bem boa e me pareceu ser com preços mais em conta.

Restaurantes

O restaurante Patrona é simplesmente maravilhoso. Bem loca, fora do roteiro turístico e com umas empanadas mui especial. Fiac na 9 de Julio, 656 (0261 4291057.
Gostei muito do El Patio de Jesús Maria, uma parrila muito boa mesmo. Atenção que como este é um restaurante de Córdoba, as empanadas aqui são fritas e não ao forno como é típico aqui em Mendoza. Fica Arisitides Villanueva com a a Boulogne Sur Mer (0261 429 6767. Tem também num centro comercial chamado Dalvian (Bodeguita, s/n no Parque Gral San Martin)
Maria Antonia. Fica na Belgrano, 1069. Não fui mas uns amigos da Universidade da Patagônia me indicaram como sendo excelente.
Ceibo é muito bom mesmo. Fica na 25 de Mayo, 871, em frente a Plaza Italia. Achei sensacional. Meio carinho, mas muito bom mesmo... Tire como ideia que a empanada custa em média de 8 a 10 pesos, neste é 15 pesos... (vejo que esses preços estão antigos, as empanadas já estão uns 25 pesos (Jun2017).  Mas é boa, muito boa. Comi um Javali com arroz de funghi, especial. Fone: 261 4202992
Anna Bristô. Muito bom e é um restaurante que fica aberto desde de manhã até tarde da noite. Fica na Juan B Justo, 161. Preços razoáveis, tipo Um Laureano Gomes Malbec por $302 (U$19) comi um Cerdo ao disco, muito bom, por $245 (U$15).
Um boteco bem interessante, sempre lotado de gente, é o Antares, na Aristides. Cervejas ótimas. Gosto da Imperial Stout, mais forte ($60/$110 =  U$3.6/6.7). As empanadita picantes são ótimas (porção de 3, por $73 (U$5).
Las donosas, também é um bom restaurante, fica na Chacras de Coria. Um casa interessante, comida boa, meio caro, mas vale o lugar. Tem um hotel também.
Um boteco imperdível é o Barloa. Algo muito mais do simples, popular mesmo, mas com um sanduíche de carne (a única opção) simplesmente sensacional... fica na esquina da San Martin com Juan Pablo Morales (na divisa entre a capital e Las Heras - veja no mapa aqui). 
O lugar é quase tosco, mas vale a ida. Preços super baratos.




Bodegas
Vistamos com Felipe Canedo, um cara muito bacana, indicado por nosso amigo Gilberto, num roteiro bem especial.
Primeiro fomos à Bodega de Carmelo Pati, uma pequena bodega mui linda. Abaixo o Sr Carmelo, uma simpatia, com nosso guia Felipe.




Depois fomos à Luigi Bosca e por último à Belasco de Baquedano, onde almoçamos.
Lindas bodegas e o almoço, apesar de caro, muito bom e lindo... A visita com o almoço custou $2000 (U$125). O restaurante chama-se Navarra.
Desgustação na Luigie Bosca:



Bodega Belasco de Baquedano







No outro dia fizemos o passeio para as Altas Montanhas, que foi muito bom também. Pagamos U$200 e preferimos ir com Felipe, como no outrod ia, em um carro somente nós.

Outro passeio bom, mas bem longe, é a Bodega Zucardi. A arquitetura é mui linda também. Vale o passeio. Na volta, tente ver se consegue almoçar na La Juntada, um pequeno restaurante con autentica parillada argentina. Fica no municipio de Tunuyan na área de Vista Flores, na Ruta 92 y 94 .
Comemos e bebemos muito, foi muito bom...

















Tomei conhecimento também do vinho Domain St Diego, um vinho de autor que, dizem, é um vinho puro sangre mais premiado de Mendoza. Este vinho é preparado ao som de Música clássica

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Brasília

Não sei porque não tenho nada aqui sobre Brasília, cidade que vivi e gosto bastante. Vamos lá..
Começo por uma referência única de hotel.

Hotéis

HT Suites. Setor Industria Gráfica Quadra 3 bloco B. Não sei quem me passou mas como tudo é caro em Brasília, vale verificar.

Colaboradores